A Magia Negra Existe? Como Fazer Magia Negra?

A Magia Negra Existe? Como Fazer Magia Negra? No artigo de hoje veremos em profundidade as caraterísticas dos feitiços de Magia Negra, também chamada Magia Escura, repasando seus rituais e seus feitiços mais simples, para que possa ter uma aproximação a esta apasionante ramo das artes mágicas.

Quando falamos da Magia Negra tradicional, conhecida como Magia Escura, nos referimos ao uso dos poderes mágicos sobrenaturales para o mau, o domínio ou propósitos pessoais. Com respeito à dicotomia sobre o caminho da mão esquerda ou o caminho de mano-a direita, a Magia Negra é a contraparte maliciosa da benevolente Magia Branca. Em tempos modernos, algumas pessoas encontram que a definição de “Magia Negra” foi deformada, já que muitos chamam Magia Negra às práticas rituais que desaprovam, sem ter em conta sua origem ou seus efeitos.

A Magia Negra Existe? Que são os Feitiços de Magia Negra

A Magia negra existe

A Magia negra existe?

Seguramente esteja-te perguntando ¿Que é a Magia Negra? Existem muitos debates para determinar que significa exatamente Magia Negra, bem como que feitiços e rituais pertencem a este espetro das artes mágicas. Todas os debates se concentram em que faz à Magia Negra tão diferente da Magia Branca, ou os outros tipos de magia que existem, como a Vermelha ou a Verde. Em simples termos devemos dizer que a Magia realmente não tem cores, senão que se trata de canalizar a energia através de orações, ritos e feitiços. No entanto, o uso tradicional dividiu a magia em cores, destinando a cor negra à magia com fins maléficos, como danar, dominar ou destruir, enquanto a Magia Branca tem como objeto proteger, criar e libertar.

Esta divisão em cores é muito útil já que te permitirá decodificar a ordem da força que deve ser invocado e os resultados que se esperam obter. Igualmente, sempre devemos lembrar que a Magia realmente não se divide em cores, já que é a mesma na cada conjuro, amarração ou trabalho.

História dos Rituais de Magia Negra

Como os outros ramos da Magia, as origens da Magia Negra podem ser rastreados até a adoración primitiva e ritual dos espíritos, descripta por Robert M. Place em seu livro de 2009 “Tarot e Alquimia”. A diferença da Magia Branca, onde Place vê pontos em comum com os esforços dos primitivos xamãs por conseguir uma relação mais próxima com os espíritos, os rituais que se desenvolveram até formar a Magia Negra foram pensados para invocar estes mesmos espíritos, mas para produzir benefícios ao próprio praticante.

Place também nos deixa uma ampla e moderna definição sobre a Magia Negra e sua contraparte, a Magia Branca, preferindo em seu local a divisão entre Alta Magia (branca) e Baixa Magia (negra) se baseando principalmente nas intenções do praticante que leva a cabo os rituais. Por outro lado, reconhece que esta distinção entre Alta e Baixa magia pode produzir o erro de achar que os feitiços simples e populares são parte da baixa magia, enquanto o praticante de alta magia realiza cerimônias complexas e caras, sendo esta interpretação totalmente equivocada já que não tem em conta a intenção do bruxo.

Magia na Renascença

Como fazer magia negra

Como fazer magia negra

Durante a Renascença, muitas práticas mágicas e rituais foram consideradas malvadas e antirreligiosas, e por extensão como parte da Magia Escura em seu mais amplo sentido. Tanto a bruxaria, o tarot e de modo geral os estudos esotéricos encontravam-se completamente proibidos, e eram perseguidos fortemente pela Inquisición. Como resultado, a magia se transformou em uma via de pensamento alternativo para muitos intelectuais e curiosos, como Marsilio Ficino, o abad Johannes Trithemius e Heinrich Cornelius Agrippa, quem avançaram em estudos esotéricos e ritualistas apesar das muitas perseguições.

Enquanto a magia voltou-se popular entre as classes altas e educadas dos séculos 16 e 17, a magia ritual e a magia popular manteve-se sujeita a perseguição. O autor do século XX Montague Summers geralmente recusa a distinção entre magia negra e branca, já que durante séculos toda a magia, sem importar sua cor, era considerada Magia Escura, e cita as instruções que deixasse William Perkins antes de sua morte em 1608: “Todas as bruxas condenadas pelos magistrados devem ser executadas”. Não admitia exceção e baixo esta pena caíam “todos os adivinos, encantadores, feiticeiros e quem se fazem chamar homens e mulheres sábios”. Todas as bruxas e os bruxos deviam cair sem piedade com esta brutal sentença.

Designadamente, no entanto, o termino bruxa era utilizado para designar àqueles quem invocavam demônios e espíritos malignos, aqueles que enfeitiçavam ou amaldiçoavam a seus vizinhos, quem usavam magia para destruir colheitas, e a todos aqueles que eram capazes de abandonar seu corpo terrestre e viajar grandes distâncias com o espírito. Summers também destaca a evolução do termo nigromante, de uso comum entre os anos 1200 e 1500 aproximadamente, proveniente do latim Niger (negro) e o grego Manteia (adivinhar), que usualmente se interpretava como o “experiente em artes escuras”.

Na época moderna, a distinção entre Magia Branca por um lado e a Magia Negra pelo outro é bem mais clara, já que centra-se na intenção do feiticeiro. Também existe uma corrente de praticantes wicca e de bruxaria que buscaram se afastar de quem tentam praticar feitiços de Magia Negra. Aqueles que se acercam à Magia Wicca e à comunidade wicca com intenções de realizar feitiços malvados ou daninhos são dificilmente aceitados, já que predomina um ambiente de tolerância e bondade, associado às correntes de auto conhecimento e autoayuda,

Rituais de Magia Negra

Magia negra real

Magia negra real

Durante o período universitário, A. E. Waite coletou uma ampla saga de práticas, rituais e tradições de Magia Negra em seu célebre “Livro da Magia Negra e Ceremonial”. Outros praticantes continuaram suas ideias e somaram sua própria lista de conceitos e rituais de Magia Negra, entre os que podemos mencionar:

Feitiços com nomes verdadeiros: esta teoria propõe que conhecer o verdadeiro nome de uma pessoa nos permite a controlar, inclusive para lhe fazer dano. O nome também pode ser utilizado como conexão, ou para libertar de um trabalho de magia. É interessante lembrem que os antigos egípcios nunca revelavam seu verdadeiro nome, que lhes era dado ao nascer. Os judeus não revelavam a ninguém o nome de Deus, e inclusive hoje, os Papas e os Reis se mudam o nome ao assumir seu mandato, como remanente destas antigas tradições e superstições sobre magia com os nomes.

Leia também: Como Romper Feitiços: Aprende Como Desfazer um Feitiço de Bruxaria

Rituais de imortalidade: desde a perspetiva taoísta, a vida é finita e desejar viver para além dos limites naturais de nosso organismo opõe-se ao fluxo da Natureza. De qualquer jeito, sempre existiu entre os bruxos numerosos e segredos rituais para alcançar a imortalidade, os quais geravam grandes controvérsias já que para ser demonstrada sua ineficácia o bruxo praticante devia morrer. Muitos acham que inclusive um ritual para estender a vida não pode ser bom, especialmente se se obtém esta sobrevida tomando energia de outro ser vivo através de um conjuro.

Nigromancia: este tipo de magia não pertence unicamente aos feitiços de Magia Negra, senão a qualquer feitiço que inclua em si mesmo à morte, tanto para realizar adivinaciones como para tentar animar um corpo morto, o que é diferente à resucitación.

Maldições e conjuros: uma maldição é algo tão simples como lhe desejar o mau a um ser humano, através de um complexo ritual que pode incluir as vai, inciensos, cantos e bailes, mas que em definitiva se reduz a canalizar as forças negativas para danar a alguém.

Aplicações da Magia Escura ou Magia Negra

Magia negra gratis

Magia negra gratis

As aplicações da Magia Negra são muito variadas ao igual que os outros tipos de Magia Escura. Pode ser usado a Magia Negra para realizar feitiços de amor ou praticar um feitiço de vingança, por exemplo. Ou bem pode ser tentado um velho ritual ou uma maldição. Embora utilize o termino “feitiços de magia negra” ou o termo menos ominoso de “magia escura”, a ideia é exatamente a mesma, e aplica-se a qualquer tipo de bruxaria escura.

A bruxaria demoníaca é outra forma de Magia Negra que se foca na personagem de Lucifer, dentro deste tipo de bruxaria podemos encontrar invocações, feitiços satánicos e maldições demoníacas.

A Magia Negra aplica-se frequentemente para danar ou tomar revanche de alguém que nos fez um dano, jamais como proteção ou cura de uma doença. Seus principais usos estão relacionados com o domínio e a destruição, o que a transforma em uma prática mágica um pouco perigosa e particular, que devemos tomar com cuidado e respeito. Qualquer ritual de Magia Negra deve ser executado dentro da maior precaução e o respeito absoluto às forças espirituais que invocamos para o levar a cabo.

Vejamos a seguir um exemplo de como aplicar os feitiços de Magia Escura.

Feitiços de Magia Negra e Amor

Os feitiços de amor são raros dentro da Magia Negra. Se um feitiço faz a um ser querido abandonar seu casal, ou uma pessoa parece não obedecer sua própria vontade, estamos ante a evidente presença de um trabalho de Magia Negra para o Amor.

Os feitiços de amor são conhecidos baixo o título “Magia para o Amor”. Apesar disto, devemos esclarecer que muitas vezes não só se trata de amor, senão também de ciúmes, paixão e qualquer outro sentimento relacionado às relações amorosas. Da mesma forma, existem muitos motivos pelos que pode ser arrojado um feitiço de amor: uns podem ser sentido inseguros, outros temem ser lastimados, há quem desejam proteger a seu casal ou bem iniciar uma nova relação. Se qual for o motivo, são razões válidas para buscar a ajuda da Magia Negra mediante feitiços de amor.

Também é importante compreender que quando tratemos com feitiços de amor, deve ser atuado com paciência e extrema discrição já que se trata de um tema sensível. Também devemos ter em mente que se trata de feitiços com grande efetividade e podem ser usados para obter os efeitos contrários.

Feitiços de Magia Negra e vingança

Feitiços Magia Negra

Feitiços Magia Negra

Muitas vezes, eu diria a na grande maioria dos casos, quem vai aos rituais da Magia Negra para a vingança quando se sente cheio de ódio para uma pessoa. Em muitos de ditas situações, deseja-se tomar revanche ou vingança contra alguém. Um dos motivos para tomar uma decisão tão drástica é a impossibilidade de tem este indivíduo de atuar por sua conta, pelo que vai à ajuda dos espíritos e as forças de ordem superior.

Mais adiante neste artigo enumerarei alguns dos sintomas mais frequentes que apresenta uma pessoa vítima de Magia Escura. Para adiantar um pouco o tema, vamos encontrar frequentemente as noites de insônia, as mudanças de humor e os enojos repentinos. Um mau fôlego pode ser também sinal da presença de um feitiço de vingança.

Antes de realizar qualquer feitiço de vingança ou de revanche, devemos ter muito em conta que as intenções malvadas que o rodeiam são um poder perigoso e difícil de controlar, que pode sumir em uma escuridão permanente se se acerca demasiado a nós. Além disso, sempre devemos ser responsável sabendo que podemos causar um dano permanente, tanto espiritual como físico, através de um feitiço realizado com um ódio desmedido ou um rancor sem limites. Os resultados de um ritual de Magia Negra para a vingança com as energias sem controle pode ser totalmente impredecible.

Eu recomendo uma e outra vez realizar uma profunda meditação e uma pacificação da alma antes de levar a cabo qualquer destes feitiços e rituais de Magia Negra, para estar em completo domínio de nossas forças, nossas intenções e nossos sentimentos, de maneira que não nos ocorra um acidente durante a realização do ritual.

A Magia Negra tradicionalmente relaciona-se com o uso de poderes sobrenaturales ou diabólicos para propósitos pessoais e egoístas. Por sua vez, o vudú também foi associado com a magia negra, devido a sua relação na cultura popular e a ficção. No entanto, enquanto os conjuros e as maldições são práticas de magia negra largamente aceitadas., o vudú tem sua própria e particular história e tradições, tendo muito pouco em comum com as tradições de bruxaria modernas que provêm da Europa medieval, com praticantes como Gerald Gardner e Aleister Crowley, enquanto as raízes do vudú devem ser buscadas na África, através dos povos das Caraíbas.

De fato, as tradições vudú fazem sua própria distinção entre Magia Negra e Branca, com feiticeiros como o Bokor, famoso por usar feitiços e rituais de uma e outra fonte. Mas em definitiva, a constante alusão do vudú a maldições, venenos e zombies significam que o vudú de modo geral se encontra associado intimamente com os feitiços de Magia Negra, de maneira que a Magia Negra e o vudú se voem muitas vezes inseparáveis.

Leia também: Simpatias com Fotos

Os cristãos e a Missa Negra

As relações entre a Magia Negra e a religião são muitas e muito variadas. Para além dos vínculos da Magia Negra com o Satanismo ou as perseguições históricas pelos cristãos e a Inquisición, existem numerosas coisas em comum entre os rituais de Magia Negra e a religião. A Missa Negra, por exemplo, é uma paródia sacrílega da Missa Católica. Da mesma forma, as cerimônias de iniciação têm muitos pontos em comum com o sacramento do Batismo das crianças.

Diz-se que o párroco do século XVII Étienne Guibourg levou a cabo uma série de Missas Negras jutno a Catherine Monvoisin para Madame de Montespan.

O Satanismo e a adoración do Diabo na Magia Negra

Magia Negra Satanismo

Magia Negra Satanismo

A influência da cultura popular fez com que uma larga gama de práticas mágicas sejam tidas como parte da “Magia Negra”, incluído o conceito de satanismo. Enquanto a invocação de demônios ou espíritos é uma parte aceitada da Magia Negra, esta prática é diferente à adoración ou deificación destes espíritos.

Estas ideias encontram-se continuamente redefinidas pela inclusão de feitiços de magia branca em tratados de Satanismo. Por ejempo, o tratado do século XVI de John Dee encontra-se incluído na Bíblia Satánica de Anton LaVey, de 1969, bem como muitas práticas, antes consideradas de Magia Branca, hoje são incluídas em tratados de Magia Negra. A Igreja de Satan criada ao redor da Bíblia de LaVey “oficialmente nega a eficácia dos rituais de ocultismo” mas “afirma o valor psicológico dos rituais”, marcando uma clara distinção entre ambos.

Enquanto a Magia Escura e a Magia Branca estão separadas pela intenção do bruxo, o Satanismo não tem essa divisão. A magia é magia, seja usada para curar ou danar. O satanismo, sendo um mago, tem a habilidade de permitir-nos/permití-nos decidir que é justo, para depois aplicar o poder da hechicería para alcançar o objetivo.

O satanismo não é uma religião de luz: é uma religião da carne, o mundano, o carnal. Tudo isto se encontra governado por Satan, a personificación do Caminho da Mão Esquerda.

Conselhos para praticar Magia Negra

A magia negra é uma arte e como toda arte precisa de prática. Sem entrar em detalhes sobre cuales são os temas éticos ao redor da prática de Magia Negra, veremos agora alguns conselhos básicos para começar com a prática de Magia Negra.

A magia negra não é um campo da ciência nem da religião, não segue um conjunto de regras fixas ou uma doutrina que possa ser aprendido ordenadamente. Trata-se de rituais que muitas vezes se remontam a antigas crenças e práticas coletadas através do tempo, que buscam atrair às forças da natureza para alcançar um determinado objetivo. Entre estas invocações, a força da Natureza utilizada para fins egoístas ou para benefício próprio denomina-se, genericamente, Magia Negra.

Em primeiro lugar, deve aprender os nomes de demônios, anjos, espíritos e deuses, ou qualquer entidade que deseje invocar.

Em segundo local, é importante aprender os símbolos e signos destas forças sobrenaturales.

Aprende sobre os selos (como o selo do Rei Salomão)

Fazer Magia Negra

Conselhos para melhorar tuas habilidades

  •  Pratica meditação para melhorar a comunicação com as entidades do outro mundo. Tenta diferentes formas de meditação e concentração para alcançar este nível de trance.
  • Aprende e pratica alguns feitiços básicos, tenta realizar estes feitiços repetidas vezes para poder melhorar.
  • Neste sítio podem ser encontrado muitos conjuros para principiantes.
  • Alarga tua perspetiva tratando de pensar fosse do enquadramento habitual. Tenta resolver adivinhas e problemas que mantenham tua mente atenta.
  • Aprende história e sobre as origens da Magia Negra.
  • Exercita teu poder de vontade.
  • Exercita teu poder de crer em coisas.
  • E a regra fundamental para melhorar e ter sucesso é multiplicar a prática e a paciência.

Sintomas da Magia Negra

Uma pergunta muito frequente entre os praticantes de Magia é ¿Quais são os sintomas de um trabalho de Magia Negra? De modo geral, quem foi vítima da Magia Negra apresenta no curto prazo um ou mais dos seguintes signos, típicas manifestações de um trabalho de hechicería.

  • Falta de sonho
  • Cansaço injustificado
  • Irritabilidad
  • Perdas de dinheiro inesperadas
  • Doença
  • Relações instáveis

Estes sintomas são os signos mais comuns que apresenta uma pessoa que foi vítima da Magia Negra. Maus acontecimentos, más notícias ou eventos inesperadamente negativos podem ser chaves para diagnosticá-lo. É muito comum que a pessoa afetada senta profundamente a sensação de estar sendo observada permanentemente.

Aqui termina este artigo sobre a Magia Negra. Pode continuar aprendendo neste artigo sobre os segredos da Magia, seus rituais e seus usos.



Continue lendo...

Compartilhar